Ainda Bem.

22:20


É que tem esse cheiro de vocêeeumisturados que fica no lençol todo sábado, porque é quando conseguimos passar mais tempo na cama. E sempre que você levanta, eu não abro os olhos, mas sinto cada passo dado minuciosamente leve, carregado desse cuidado em não me acordar, mesmo sabendo que já devo ter mesmo despertado. Puxo seu travesseiro para os meus braços, respirando teu cheiro ali esquecido e sorrindo sem nem perceber, porque é sábado e você vai voltar para mim dali a alguns poucos minutos.

É porque me olho nos seus olhos tão curiosos e penso que, meu Deus!, se tivermos um filho que olhe com essas mesmas lentes tuas, conseguirei um dia ser ainda mais feliz do que já sou. Hoje já consigo entender que a melhor maneira de prolongarmos o que somos é deixarmos (re)nascer esse amor de uma maneira tão real e palpável que o mundo inteiro vai conseguir enxergar e acreditar que sim, ele existe. E brota.

É que antes eu saía de casa sempre com essa sensação de estar esquecendo alguma coisa. Depois de você, nunca me esqueço, e ainda te levo - em mim. Porque é bonito. Bonito de um jeito que parece até poesia, mas é mais. E aí eu escrevo. Escrevo e enfeito e crio palavras e metáforas e faço tudo desse meu jeito de sempre fazer e algumas pessoas pensam: não existe amor assim. E quanto a mim, sempre quieta, no meu cantinho, vou acumulando textos desse amor que não existe, só para depois publicar um livro inteiro questionando sobre quando foi que o mundo ficou assim tão cego.

É quando lembro do imenso fracasso que foi nossa tentativa, lá no início, de não nos apaixonarmos, enquanto devorávamos um ao outro completamente despreocupados em entender esse acidente cósmico tão sôfrego de tanta coisa boa demais que duas pessoas podem, despretensiosamente, entregar uma à outra. E na falta de intenção eu nunca amei tão bem. Nem você. É por isso que ainda hoje, quando você me olha de cima, meu coração samba tudo o que teu peito pulsa quando nos tocamos. Sem nenhum ensaio, sempre soubemos nossos ritmos. Tem dança ainda para essa vida e todas as outras, eu sei.

É que enquanto você pensa em pintar as paredes, eu penso que uma estante amarela ia combinar muito bem com o sofá. E porque inexplicavelmente sempre que te vejo se olhar no espelho meus dentes sentem essa necessidade obscena de cravar na tua pele. Enquanto sorrio, sinto a vida me mostrando o quanto foi importante sempre ser inteira, não esperar metades. Hoje somos extensões um do outro e assim eu sei que chegaremos a qualquer lugar. E estamos indo.

É que eu acho que se hoje o amor parasse para observar quem somos, iria ficar mesmo muito encabulado de ter acertado tanto assim, já acostumado com suas miras tão erradas. E aí penso que o amor é muita coisa, muito jeito, principalmente uma enorme falta de jeito. Até que a gente se ajeita.


Ainda bem.

You Might Also Like

14 comentários

  1. Que doce e singular. Você tem uma maciez na hora da escrita. É uma das coisas que mais admiro em você: o quanto é orgânico a sua construção de sentimentos, o quanto elas se misturam e, naturalmente, se formam. Você derrama naturalidade, e tudo sai de forma ilesa, com finura. Você abraça as palavras, tão quanto os sentimentos te abraçam. E fica explícito. A tua simplicidade faz elas dissolverem-se sem ao menos notarmos sua construção. É tão lindo te ler. É tão lindo ler coisas novas.

    Você existe. AINDA BEM...

    Beijo amiga!!

    ResponderExcluir
  2. Ai, Jaya, o coração fica até feliz quando vejo que tem texto novo, e agora, lendo aqui na barca indo para o trabalho, lembro de quando eu tinha que imprimir seus textos para ficar lendo na rua, ainda ndm tinha o livro rs

    Você é sempre incrivel e quando leio seus textos fico sorrindo amor o dia inteiro, obrigada por compartilhar com a gente <3

    ResponderExcluir
  3. Fia do céu!!

    Todos os seus textos me fazem bem, mas esse... eu senti uma paz, sabe?

    Eu fico tão tranquila em te ver vivendo esse amor tão certo, tão encaixadinho. De te saber feliz dentro de todo esse amor de vocês dois. Eu tenho certeza absoluta que amor assim existe sim, minha gente! Porque eu vi de perto. Porque eu vi crescendo, vi se firmando e agora vejo acontecendo todos os diazinhos. Me faz ter esperança. Uma esperança bonita. <3

    Ainda bem que você deixa esse amor escorrer pelos dedos. Que eu fico daqui só sorrindo igual besta. (:

    Obrigada por me fazer sorrir tão docinho assim.
    Obrigada por fazer meu dia melhor. Mais uma vez.

    Uns beijos, nega.

    ResponderExcluir
  4. Ainda bem que passei por aqui. Que te li. Que nos falamos hoje. Nessa manhã com céu cinza de leve, com jeitinho de chuva que quer cair mas não cai, mas que traz uma leveza singular. Que faz o coração flutuar e jorrar poesia. Porque somos inteiros. Intensos. Amor de verdade é assim, descabido, destemido e alado. É contagiante... Nem todos estão para lidar com essa inteireza, mas que se danem, porque tem que ter muito culhão pra dar conta. É muito bom sentir que não estou sozinho, amiga. Me identifico demais com teu jeito lindo de amar e escrever. Beijo procê, Jayô!

    ResponderExcluir
  5. Tem texto que leio teu e me dá um nó na garganta. Mas esse, amiga, me deu foi esperanças. De um dia encontrar um amor tão bonito assim em mim. Obrigada por ter escrito sobre fé no amor (mesmo sem querer) pra mim. Amo você.

    ResponderExcluir
  6. Queria te abraçar agora, primeiro pra retribuir o carinho que você cultiva por mim, segundo pra agradecer por esse seu dom de se derramar nas palavras.
    Cada novo texto é sempre um abraço. É sempre um acerto.

    Ainda bem que tem você aí, escrevendo tão verdadeiramente sobre o amor.

    Queria (quero?) viver um amor assim, um dia, quem sabe, por acaso.

    Te abraço.

    ResponderExcluir
  7. Jaya, você é por demais especial
    Depois de ouvir "los Hermanos", ouvi um pouco de Cazuza... minha flor meu Bebe, você merece todo amor que houver nessa vida, faz parte do meu show...
    Eis o que eu aprendi nesses vales onde se afundam os poentes: afinal, tudo são luzes e a gente se acende é nos outros.
    A vida é um fogo,
    Nós somos suas breves incandescências.
    Você é luz, minha flor.
    Beijos meus

    ResponderExcluir
  8. Que lindeza de texto, sempre fico boba quando te leio e desejando que um dia eu sinta que encontrei alguém com quem possa viver um amor bonito assim.

    Você é inspiradora. Obrigada por isso, sempre!

    Beijos, Jaya!

    ResponderExcluir
  9. Te ler me faz tão bem. Muita poesia para uma pessoa só!

    ResponderExcluir
  10. Ainda bem que existe o amor. E que a escrita dá seu jeito de nos fazer sentir, toda emoção gostosa que ele nos traz. Me senti abraçada por esse texto seu. Obrigada, sempre...

    ps.: voltei! <3

    ResponderExcluir
  11. Uau, deu realmente um paz de espírito ler algo tão bonito e real.

    E que bom que o amor ainda existe assim, simples e tão peculiarmente lindo.

    E que bom que, por existir amor neste mundo doido, a vida não é cinza.

    Um beijo!

    ResponderExcluir
  12. Mais uma vez eu te visito, mais uma vez eu vou sair daqui encantada. O amor virou uma linda poesia, ou até mais do que isso, em tuas mãos. Terminei de ler o seu texto pensando "ainda bem" junto com um suspiro leve repleto de amor. Muito obrigada por toda essa inspiração que nos encanta.

    Beijinhos.

    ResponderExcluir
  13. Que texto maravilhoso! Ler-te fez minha esperança sorrir, e meu coração desejar ainda mais encontrar o amor, puro e único, amor!

    Obrigada...

    Abraço carinhoso!

    ResponderExcluir
  14. moça,
    te respondendo - tão atrasadamente - desculpe.
    um beijo, dê notícias! saudade =']

    ResponderExcluir