Poemei

descansar
os olhos
em você 
enquanto o amor
demora
em mim

Demora em mim, amor.
________

o mar em mim
é o maior adorno que carrego
nem todo mundo vê
porque exige pés descalços 
um copo de cerveja
olhar atento
e coração remendado
vê-se através de
transbordo onde soa o canto de embalar as ondas
faço sol o ano inteiro
mesmo quando chove
mesmo quando é muito frio
abro caminhos de iluminar
meus olhos acendem e explodem
o mar em mim
lambe meu rosto
quando a tristeza dança meus cílios
água e sal
para benzer meus sentimentos 
mergulho fundo no que sou
permito desaguar aqui todo encontro de azul
o mar em mim 
tem poesia inédita
amar em mim
é verbo de profundeza
conjugado na linha do horizonte
porque não tem fim
o (a)mar
e eu.
________

Para Sofia:
 
sofi,
ontem chorei
doente de muitas faltas
vendo teu sorriso
e o jeito tão simples e besta como você me ajeita
desde que veio existir nessa vida
eu queria você perto
sem lembrar que você mora aqui 
no que fui, sou e ainda virá
hoje então acordei com você 
lembrando da nossa preguiça 
e muita falta de tato para pessoas animadas logo de manhã
somos tão parecidas por dentro
costuradas nessa linha forte do umbigo de regi
que conecta o amor do modo mais bonito que já vivi
eu hoje consigo enxergar o movimento aí em casa
sentir o cheiro do nosso tempero igual
ver tuas mãos entre panelas e goles de cerveja
enquanto toca alguma música muito boa
ou as sofrências involuntárias
que fazem minha mãe vir me contar da sua breguice doida
você é minha primeira irmã mulher 
geminiana tagarela pretinha manhosa braba carinhosa inteligente foda gata
nasceu no dia do meio ambiente 
e eu sempre lembro disso porque acho importante falar sobre o novo mundo que você reflorestou
dentro da gente
assim que nasceu
você chegou do hospital e parecia uma velhinha
e fazia vovô arthur chorar quando me via em você 
mesmo ele não sendo teu avô
e desde essa época eu entendi:
o meu amor já tinha sido derramado por aí
e 26 anos depois ele só cresce
tanto, nega, que chorar de soluçar quando você vem e depois vai embora 
é simbólico
regar o que você sempre deixa em mim
ser feliz por cair nesse mundo sendo sua irmã 
sou a mais velha
a mais sortuda
te conheci antes de todo mundo
te amei quando te enxergava uma barriga
te criei
te vi brotar
tentei te mostrar partes felizes de viver
comemorei todas as tuas alegrias
todos os teus dias
vivi insônias com tuas tristezas
eu gosto tanto de te ver
te ter
de ouvir aquela música de nando pra sofia dele
e pensar que queria saber fazer música
só pra conseguir te cantar
você é uma das partes do meu oxigênio
minha neguinha
me inspira e me empurra
enche a cada de bud e fala tudo sorrindo
me explica sobre minhas dúvidas veterinárias com bingo
e eu fico pensando na médica da porra que você vai ser pros bichinhos
você é massa, sofi
um pecado de tão tudo, assim
você é o amor existindo de um jeito
que surpreende até o próprio amor
feliz tu
amo você
irmã
minha
preta.
___________

Para Bingo:
 
bingo,
no rolo da minha câmera 
onde antes existia 
uma sequência de selfies
existe agora um amontoado de você 
com várias poses
engraçadas e fofas
e um sentimento novo
brinca no meu coração 
cada vez maior
desde que você me ensinou a viver
tudo diferente
você é um cachorro
a alma mais sincera do mundo
professor de agoras
você é feliz no hoje
me puxa para o presente
me acorda para o instante
você é carinhoso ao pedir carinho
enlouquece quando estamos loucos
é feliz mesmo quando parece triste 
você acendeu uma luz
tão linda e dócil
aqui em casa
e dentro de nós seis
que eu às vezes esqueço 
que um dia chamamos de lar
algo que não era assim tão completo
até você chegar
eu nunca imaginei um dia
que um trocando de quatro patas
iria ressignificar o sentido
de muito do tudo que sinto
eu falo de amor diferente
depois de amar você
e aí eu continuo
e deito e cheiro e beijo você 
que não gosta de abraços
mas abraça nós todos de uma vez
do seu jeito de bicho
ignorando os nossos defeitos e falhas
e enxergando muito
daquilo que às vezes nem a gente sabe que tem
sabia que atualmente
o meu novo som preferido
é o barulhinho das suas patinhas
se aproximando cada vez mais 
depois de me ouvir dizer:
cadêonenémdezayab?
em tempos de quarentena
você se empolga
com todas essas presenças em tempo integral
aí então todo mundo entende
sobre a oportunidade
e o privilégio
que é estarmos embolados 
com tudo
e com você
vou escrevendo e refletindo
que nunca pensei um dia falar de amor
para um cachorro
concluo que quem me conheceu antes de você
já não me conhece mais
e tudo que eu amei antes de você
hoje amo melhor
e mais bonito
obrigada, b.
___________

vai ter dança
fazer sol
ser azul
caber poesia
o amor vai despencar 
e você vai desabrochar
forte
louca
intensa
vermelha
uma explosão
que só enxerga quem entende 
sobre ter um coração
que pulsa
no corpo inteiro.

___________
 
Para Regina:

mãe,
toda vez que você bem
é a mesma onda
eu fico muito grande te esperando
e pequena quando você vai embora
mesmo que nós duas
fiquemos repetindo
num consolo meio incrédulo
que a vida é isso mesmo
e o que importa é que estamos bem
importa é que você veio
e que você está
mesmo quando não vem
mas não demora tanto assim 
porque eu posso chorar
de saudades
essa coisa tão grande 
e indefinida
que guarda em si as melhores lembranças de viver
por aqui todo mundo diz
que eu sou você de novo
então eu sorrio
e te levo comigo
porque nada me veste melhor
do que ser regina
te sou
e comemoro
com esse copo de cerveja
na mão
levemente entorpecida
de luz
feliz
pela mãe que tenho
aquariana
distraída
fortaleza
vulcão
delicadeza
tão boba
apaixonada por água
e verde
mais bela
do que todas as poesias juntas
bióloga de sentimentos
que ainda não consegui desvendar
e se às vezes eu te abro os olhos 
é só pra tentar soprar um pouco da poeira
que os dias insistem em trazer
pra te mostrar que é bom mudar as lentes
porque
você merece ver bonito
afinal é como você enxerga
éden 
sofia
clara
rebeca
e eu
e nós
juntinhos
e brigando
e festejando
e sendo às vezes
muito malucos
somos versões
de tudo o que você pode ser
e pra gente você é
ninho
amortonto
amorsemfim
você é tanto
que chega a ser tudo
e ainda consegue ser
pavê
abará
macarronada
feijão
e muito peixe 
uma taça de vinho
que te deixa vermelha
e uma dança única
principalmente quando toca
clara nunes no som
e o conto de areia
parece feito para você
rainha
como seu nome significa
um jeito tão certo de existir
que é massa pra caralho
sentir
que você existe
minha mãe
eu vim daí
desse coração
de uma junção
de nina e seu maneca
mainha
papai
e vários pedaços 
de coisas que já foram
e que ainda virão 
amar você 
é presente 
te sou
para sempre
e aqui é uma das ocasiões 
raríssimas
onde uso palavras grandes assim
sem me preocupar
porque é você
e porque sou eu
e eu amo você
do umbigo
mãe.

___________
 
Para Caetano:
 
caetano,
esta fotografia é da primeira vez que te vi de perto
era seu aniversário de 70 anos
em ilhéus
2012
no meio da avenida nos juntamos por você 
eu que te admiro de ontens
que cresci ouvindo o cinema transcendental 
na vitrola lá de casa
e que não tão por acaso
é o meu disco preferido
depois do transa
que conheci quase adulta
e me vestiu para todos os tamanhos que eu fosse
pro resto da vida
eu sabia o teu rosto
como se fosse o de alguém da minha família
e um dia gostei de ler
que temos um sobrenome em comum
eu que te escuto quase diariamente
e essa tua arte
que me fez criar a minha poesia
tuas letras
que se confundem em quase tudo que escrevo
eu te vi de perto em 2012
pela primeira vez
e derrubamos a grade sabendo:
não existe censura na hora de sentir
eu te vi tranquilo
cantando e posicionando, tão leve
os pés um em cima do outro
e sorri e fui feliz porquê 
acho que você me viu também
cantamos parabéns
a você, que é rei
na minha história melodiado
você e chico
chicaetano
você que é verbo
e nesse dia caetaneamos
de um dos jeitos mais bonitos
que eu já consegui ser
com chuvasuorecerveja
e um delírio estranho
de estar no lugar certo
eu te vi de novo
e depois de novo
e é sempre outra coisa
porque você é gênio
chato e às vezes antipático
porque você é gente
e gente é pra brilhar
em 2016 eu (bem) te vi
e você me refez
acho que no fim
de cada disco
sermão
ou reencontro
eu te amo
diferente 
e escrevo
porque nesse trem das cores constante 
que é a vida
se você faz musica
eu sou feliz
mas
depois de você
o que virá?
 
___________

santaputa
toda mulher é um detalhe
que você nunca vai definir
acontece e não termina
toda 
mulher
é
infinita
tudo só existe
depois do parto
a natureza é feminina
e resiste
abre caminho
estamos sambando e desconstruindo
podemos.

Share
Tweet
Pin
Share